R5 220 vale a pena? Confira review e análise da placa

R5 220 vale a pena?

A placa de vídeo lançada pela AMD, Radeon R5 220, teve seu lançamento realizado em 2013, e embora tenha sido projetada para desenvolver suas funções em um computador desktop, sua arquitetura seguiu a base da TeraScale 2 Cedar.

Com uma velocidade de 650 MHz, o desempenho da placa de vídeo junto de sua tecnologia de processos de fabricação, contagem de transistores e consumo de energia, possuem seus dados em:

·         Preenchimento de textura = 5.2 G Texels por segundo;

·         Desempenho flutuante de 104.0 gflops;

·         Pipelines de 80;

·         Tecnologia de processos da 40 nm;

·         Consumo de energia de 19 watts;

·         Contagem de transistores de 292 million.

Além dessas características, possui memória DDR3, sendo o máximo de memória RAM suportada de 1 GB e também 1066 MHz de velocidade clock na banca larga da parte da memória.

Análise da R5 220

Mesmo com todas essas características, a placa de vídeo da Radeon R5 220, deixa a desejar dependendo da função que você precisa que ela entregue ou desempenhe.

Mesmo tendo parâmetros comuns, o número e a frequência de shaders e o núcleo dos vídeos, necessitam de uma tecnologia de processo mais avançada.

Sem contar na velocidade da computação e textura que a placa de vídeo precisa ler para entregar na tela a qualidade esperada. De uma forma direta, esse modelo de placa é um tanto quanto ultrapassado.

Quem usa o computador para jogar, não vai conseguir usufruir da jogabilidade, mesmo de jogos mais leves.

Preço mais barato e viável

Um dos pontos mais ressaltados é o preço que é barato e viável: não ultrapassa a faixa de R$ 300. Entretanto, neste caso, é recomendado que o indivíduo busque uma na faixa de R$ 500 e adicione um valor pouco maior para que valha a pena.

Veja também  Como Baixar Demo do PES 2020

A Radeon R5 220 não possui uma boa reputação de mercado por vários fatores: elas foram criadas para computadores que não precisam de desempenho avançado. Outro problema é o cooler que possui apenas um e, por esquentar muito, corre-se o risco que passar por transtornos ao queimar na tentativa de realizar overclock.

Outro ponto é a memória que é DDR3: ultrapassada e sem compatibilidade com as atuais alternativas de mercado.

Compatibilidade

Mesmo sabendo de suas defasagens e características, se ainda assim há necessidade de adquirir uma placa desse tipo, ou se é o que já possui, é preciso entender suas compatibilidades.

Ela é capaz sim de deixar um PC útil, ao escolher as configurações corretas para desempenhar a função necessária.

Se vale a pena adquiri essa placa, é provável que ela não vai servir como um upgrade para a máquina, e tão pouco vai valer o valor investido.

Dentre as avaliações já mencionadas e dadas pelos usuários que já tiveram essa placa de vídeo em suas máquinas, o veredito é bem ruim, de acordo com o seu desempenho.

Se for para usar o computador para algo corriqueiro, ok, mas para assistir vídeos em qualidades maiores ou jogar mesmo que jogos leves, ela não entrega um bom desempenho.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.